segunda-feira, 22 de fevereiro de 2016

ATIVISTAS DE TAUBATÉ-SP LIBERTAM 53 ANIMAIS EM CONDIÇÕES DE ABANDONO, FOME E SOFRIMENTO EM CATIVEIRO

 



OUÇA A 101%  ROCK CLICANDO NO PLAYER ACIMA



Um homem e o acúmulo de animais vivos e mortos em uma casa com aspecto de total abandono. Cães e aves expostos à situação de fome e sede até a morte. Lixo, cadáveres de animais e entulho acumulados favorecendo a reprodução de pernilongos e a proliferação de variadas doenças.


Esse foi o triste cenário que três ativistas da proteção e da causa dos direitos animais de Taubaté-SP  encontraram  na última segunda-feira, 15 de fevereiro de 2016.

O leitor confere agora a versão dessa realidade descrita em um relato com a emoção de quem esteve no local e viu tudo de perto:
 
 


Rosangela Vegana Coelho


“De que ONG vocês são?” Essa era a pergunta que imperava. Todos queriam saber quem eram as três mulheres que passaram alguns dias articulando para salvar animais que viviam em situação de extremos maus-tratos. A resposta: “mulheres independentes que trazem garra e amor no coração.”

Renata Ruiz, Paula Pereira e eu, somando forças com a brilhante Dra. Fernanda, delegada do 2º Distrito Policial de Taubaté. A denúncia foi de que havia diversos animais no local, sem comida, sem água e constatamos além: animais presos em gaiolas, morrendo aos poucos (muitos encontramos mortos), por falta de água e comida, sem poderem fugir pra tentar conseguir alimento.




Foi uma ação de protetores independentes e ativistas, que contou com o apoio da Polícia Civil, Setor de Postura da prefeitura de Taubaté-SP, Equipe de Combate à Dengue, CCZ (Centro de Controle de Zoonoses de Taubaté-SP), Polícia Científica e a Advogada Paula Gomes, Cristiano Freitas e algumas pessoas da vizinhança  e, claro, a Luz do Sublime.
 







O trabalho em conjunto resgatou 53 animais entre galinhas, pintinhos, patos e cães na cidade de Taubaté-SP, no Vale do Paraíba paulista. Fomos informados de que animais estavam morrendo presos em uma casa. 


O responsável por eles não os alimentava como deveria. O local era um verdadeiro cenário de terror com acúmulo de lixo, sujeira, entulhos, baratas, restos de animais mortos por toda parte e cheiro insuportável.







Entramos na propriedade às 10hs da manhã do dia 15 de fevereiro de 2016, segunda-feira.  Unidos conseguimos, em quase 8 horas de trabalho intenso, exaustivo e difícil, resgatar 53 animais (49 aves – infelizmente uma morreu – e 4 cães). 

   
As aves ficarão sob minha tutela provisória até que corra o processo. Os cães foram levados para o CCZ (infelizmente não tínhamos para onde levar).

 DETALHES DA AÇÃO:

("Não deixaremos nenhum animal para trás!") Eu meditava essas palavras em meu coração enquanto ajudava os outros a resgatar todas aquelas vítimas da humanidade.


Foi um dia difícil e logo no início encontramos uma galinha morrendo ali no chão, fraca, vítima de extrema crueldade. E eu a peguei no colo e entre lágrimas cantei mantras, bem baixinho, para que não despertasse as pessoas que estavam ali naquele local que cheirava a dor e sofrimento, para executar uma tarefa, retirar os animais. E ali, naquele instante, era ela e eu apenas e nos entrelaçamos na mesma dor 


Eu sabia, e sentia, a morte estava nela e eu pedia perdão por não termos conseguido chegar antes, e assim me senti pequena, impotente. Entre lágrimas eu a afaguei e a encaminhei para o local onde todas as outras aves foram levadas. Ela resistiu até chegar no sítio, receber a energia de um lugar lindo, com aromas de amor e proteção...


 e assim partiu


As aves não serão doadas. Há muitas pessoas mandando mensagens querendo adotar e quando respondo que, se elas estiverem disponíveis para adoção, irão para lares no mínimo vegetarianos, algumas pessoas se ofendem.

Bem, eu jamais depositaria a vida de tantos animais (em especial aves) em locais desconhecidos em que as pessoas tem o infeliz hábito de comer carne.


Peço que não se ofendam; isso é um critério para proteger esses animais que tanto já sofreram. Eles estão em um lugar lindo, recebendo cuidados e amor, em um local de extrema confiança minha.

As galinhas são muito significativas para mim, pois não fazem parte da lista de animais pelos quais a maioria das pessoas mantém compaixão, mas eu as amo e sofro quando as vejo mortas, assadas, girando naquelas máquinas em cada esquina que tem um bar, uma padaria.


Não! Não existe jeito certo de matar quem não deseja morrer!

 

E nesse resgate isso ficou muito evidente, o pavor delas de serem pegas, fugiam o mais que podiam, não sabiam que estávamos lá para salvá-las e acreditavam que estávamos selecionando quem iria para a panela. Quantas vezes elas viram isso acontecer?

Foi tudo difícil para mim. A energia do local, o cheiro, e parece que ainda posso ouvir e tocar o desespero de todos eles, os cães, as galinhas, os patos, os pintinhos.






E no final quando ia dar por encerrada a ação do resgate eu entrei para me certificar que nenhum animal haviaficado para trás. E lá estava ela, uma galinha pequena, sozinha, no meio da escuridão da incerteza, ela talvez acreditando que todos os seus irmãos haviam sido mortos.

 

E quando notou minha presença e a presença daqueles que entraram novamente comigo, ela se agitou, gritou e num golpe de amor eu a agarrei para nunca mais soltar. Meu amor a segurou e eu nunca me senti tão feliz de ter nas mãos um animal.






Ela foi a única que consegui pegar sozinha, ela foi a última a sair e saiu no meu colo. Mas estará sempre presente em minha alma, como um símbolo de que não descansarei até que a última jaula esteja vazia. E assim, nenhum animal ficou para trás.



Algumas pessoas questionaram sobre a veracidade da quantidade de aves. O documento abaixo é para confirmar.





Soube que o cachorro preto, o Negão, estava acorrentado fazia mais um de ano


Negão apresentava comportamento brabo e nenhum humano conseguia  aproximar-se do cão, que foi levado para o (CCZ) Centro de Controle de Zoonoses de Taubaté-SP e mantinha-se de costas  quando as pessoas tentavam se aproximar



A veterinária doutora Heloísa Marinho, de Taubaté, fez contato com o terapeuta comportamental e adestrador de cães Eduardo Santos, que se pôs  à disposição para ajudar


Na primeira sessão  com Eduardo,  Negão já permitiu a aproximação ...


e o afago de pessoas


a reconciliação


Temos muito trabalho pela frente: recuperar as aves, conseguir lar para os cães quando for possível. Queremos muito conseguir lar para todos eles. Precisamos de ajuda.


Vamos precisar de ajuda para manter esses animais, até que o processo seja concluído (por favor, quem puder doar milho, ração, agradecemos muito).  As aves (galinhas, patos, pintinhos, galos) foram levados para um local seguro de extrema confiança minha, onde receberão além de tudo, muito amor.



Foram retirados, além dos animais, caminhões e mais caminhões de lixo e entulho. Não só os animais foram salvos, mas pessoas também; um local com alto grau de foco de dengue e proliferação de bactérias por conta de toda sujeira e dos diversos animais mortos.


Até mesmo o causador de tudo isso, um senhor, foi salvo da situação em que vivia; ele deve ter algum distúrbio, e, creio, terá mais auxílio da família de agora em diante. Caso não seja comprovada a insanidade mental, responderá na justiça conforme a Lei de maus-tratos aos animais.

Ficamos extremamente cansadas, choramos, sorrimos, vibramos, lutamos! Conseguimos! 53 animais salvos da morte.

Que essa ação possa inspirar tantas outras pessoas para que não se omitam diante da crueldade praticada com nossos irmãos animais. Todo mundo pode agir, todo mundo pode ser ato.

Exausta, suja, mas com o coração cheio de esperança e gratidão, cumpri meu Ofício Sagrado de Servir aos Animais.

Que sejamos atos!
Que sejamos gratos!


Rosangela com integrantes da equipe que combate a reprodução do mosquito aedes aegypti em Taubaté-SP

............................................................................................



Confira abaixo o depoimento de outra ativista que  participou da ação de ajuda e libertação dos animais:



Renata Ruiz

"Senti o coração sangrando, fiquei desesperada tentando arrumar uma maneira de acabar com o sofrimento de muitas vidas, seres que tão quanto nós tem Fome, sede, dor... eles tem um coração batendo dentro do peito... Doeu tanto... Mais depois de horas de tanta tristeza vem a satisfação e aquela sensação de NÃO ACREDITO, CONSEGUIMOS! 


Renata com o Sr. Mário, do  Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) de  Taubaté




Naquele dia, cada um fez um pouco; aos poucos a alegria tomava o lugar da tristeza, pois ainda estávamos ali, na "casa dos horrores". Havia corpos de animais mortos, centenas de prisões (GAIOLAS), vestígios de sofrimento e o cenário era horrível, mas o AMOR foi capaz de ali invadir e, ao longo desse resgate, sorrisos e risadas passaram a fazer parte do resgate.

Mas senti por duas vezes de novo uma explosão de sentimentos. Minha amiga Rosangela Vegana Coelho com um dos animais em seu colo quase sem vida, e ela não aguentou, desmoronou por uns minutos; chorou, sofreu, e naquele momento mais uma vez ela me mostrou algo que existe em tão poucas pessoas, o amor! O mais puro que se pode sentir; o mesmo que vem de uma criança, o mesmo que vem de um animal.



Renata com um dos resgatados, o cão Negão, no dia em que o animal permitiu a aproximação de pessoas pela primeira vez, após a  sessão inicial com o adestrador  Eduardo Santos, de camiseta verde



Chorei por dentro, e segurei o choro por fora. Por outro momento senti pena daquele que foi o causador de tanta maldade; o vi ali. Fui até ele e acariciei as costas dele, senti ele tão frágil, tão só, um senhor em pele e osso; falei com ele. Senti tudo nesse resgate, mas os sentimentos que vieram à frente e que estão nesse momento explodindo no meu coração são o AMOR e a GRATIDÃO!!

3 comentários:

  1. Agradeço o Blog 101% Rock por esse apoio pela luta pelos Direitos Animais.

    ResponderExcluir
  2. Agradeço de coração por nos ajudar mostrando a luta pela vida!pelo amor... aos poucos o amor vai contagiando e achegando aos que não o tem. Gratidão♡

    ResponderExcluir
  3. Nós é que agradecemos a oportunidade de também podermos participar dessa luta.. Muito obrigado..

    ResponderExcluir